Fale conosco

O que vc está procurando?

CineBuzz

Viral

Há dez anos, Caetano Veloso estacionava o carro no Leblon em uma quinta-feira

Notícia ficou famosa por sua superficialidade e até hoje é lembrada todo dia 10 de março

Há dez anos, Caetano Veloso estacionava o carro no Leblon em uma quinta-feira (AgNews)
Há dez anos, Caetano Veloso estacionava o carro no Leblon em uma quinta-feira (AgNews)

No dia 10 de março de 2011, uma notícia surgiu no portal Terra e nas redes sociais. Com o título de “Caetano estaciona carro no Leblon nesta quinta-feira”, o “furo de reportagem” não trazia nada mais do que isso: o cantor Caetano Veloso estacionando o seu carro em uma rua no Leblon. No entanto, a publicação acabou viralizando e, nesta quarta-feira (10), completa dez anos.

Em suas redes sociais, Caetano relembrou o momento e até brincou: “10 anos de um ‘momento histórico’, uma década que estacionei o carro no Leblon! A matéria foi publicada por um site de notícias em 2011 e se tornou um meme lembrado anualmente, após viralizar pelo título curioso: ‘Caetano estaciona carro no Leblon’”, escreveu.

Junto à homenagem à data, Caetano incluiu um vídeo do humorístico “Porta dos Fundos”, estrelado por Gregorio Duvivier. Na sketch, o ator interpreta um repórter, que entrevista o motivo para o cantor ter estacionado o seu carro no Leblon naquela quinta-feira: “Ipanema fica cheio demais”, esclarece o artista. Confira:

Osmar Portilho, do UOL, que na época da publicação de “Caetano estaciona carro no Leblon” era editor-assistente do Terra, revelou o que influenciou a nota: “Sinto que em 2011 a corrida por cliques em portais era ainda mais ferrenha. Estamos falando do auge do extinto site Ego [do Grupo Globo] e paparazzi trocando tapas nas praias do Rio e nos aeroportos da ponte-aérea”, explicou.

“E aí nasce talvez a explicação da existência de um título como ‘Caetano estaciona carro no Leblon nesta quinta-feira’, ‘Victor Fasano aponta chinelo para fotógrafo’, Grazi Massafera deixa a academia de celular na mão’ e tantos outros produzidos naquela época”, acrescentou o jornalista.

No aniversário de dez anos da publicação, a jornalista Elisangela Roxo reinvidicou a autoria da notícia em uma carta aberta a Caetano publicada no site da revista Piauí. Ela, que hoje vive na Dinamarca, revelou toda a história por trás do clique e também contou como isso a afetou ao longo dos anos.