Fale conosco

O que vc está procurando?

CineBuzz

Séries

Conheça a história de Isaiah Bradley, o primeiro Capitão América

Personagem foi introduzido em “Falcão e o Soldado Invernal” e a sua história foi explorada no penúltimo episódio

Conheça a história de Isaiah Bradley, o primeiro Capitão América (Reprodução/Marvel Studios/Marvel Comics)
Conheça a história de Isaiah Bradley, o primeiro Capitão América (Reprodução/Marvel Studios/Marvel Comics)

Introduzido no segundo episódio de “Falcão e o Soldado Invernal“, como uma das cobaias do projeto de desenvolvimento do soro do Super Soldado, Isaiah Bradley, vivivo por Carl Lumbly, voltou a aparecer no penúltimo episódio da série, que chegou ao Disney+ nesta sexta (16). A seguir, conheça a história de origem do personagem, considerado o primeiro Capitão América.

EM “FALCÃO E O SOLDADO INVERNAL”

Isaiah Bradley é apenas considerado o primeiro Capitão América, porque ele rejeita totalmente qualquer ligação com o herói, por conta do preconceito e seu passado traumatizante. Ele entende que um homem negro como ele jamais poderia ser reconhecido como Steve Rogers foi, ao se tornar um símbolo de esperança para os Estados Unidos.

“Um punhado de nós tomou diferentes versões desse soro, mas eles não nos disseram o que era. Disseram que era para tétano. Eles nos mandaram em missões, mesmo os outros não estando estáveis. Alguns começaram a morrer. Em seguida, alguns garotos foram capturados em uma missão”, conta Isaiah na série.

Ele ainda relata que fugiu para salvar os amigos, que eram como irmãos para ele, mas a ação não teve o resultado esperado. No entanto, devido à sua reação sob a influência do soro, ele serviu como cobaia para o desenvolvimento do soro e, durante 30 anos, cientistas fizeram experimentos nele para descobrir por que o soro tinha funcionado em Isaiah.

NOS QUADRINHOS

A história de Isaiah foi apresentada em “Verdade: Vermelho, Azul e Negro”, lançada em 2003, e revela que cerca de 300 soldados negros foram submetidos aos experimento para a criação do soro do Super Soldado durante a Segunda Guerra Mundial.

A intenção inicial do soro era diminuir linhagens “menos desejáveis”, eliminando grupos étnicos e pessoas com deficiências. Em suma, era um projeto eugenista e colocava o governo dos Estados Unidos em um mesmo patamar que os nazistas, que tinham uma intenção similar. A história expunha uma sociedade construída para favorecer brancos e ricos, ou seja, os mais privilegiados.

Como Isaiah foi um dos poucos a sobreviver aos experimentos, acabou se tornando uma arma para o governo dos Estados Unidos. No entanto, após roubar o uniforme do Capitão América, ele foi esterelizado – mas não sem antes colherem os seus genes e sangue para mais experimentos – e preso por 17 anos, até ser perdoado nos anos 1970. Ainda assim, o soro teve efeitos colaterais em Isaiah, deixando-o com a capacidade mental de uma criança.

LEGADO

Assim que “Verdade” chegou ao fim, a Marvel apresentou Josiah X, o filho de Isaiah. Mais tarde, também conhecemos Elijah Bradley, que viria a ser o Patriota, uma espécie de Capitão América nos Jovens Vingadores. Interpretado por Elijah Richardson, o personagem já apareceu algumas vezes em “Falcão e o Soldado Invernal” e a sua presença pode indicar que o time de heróis pode estar chegando ao Universo Cinematográfico da Marvel.

SOBRE “FALCÃO E O SOLDADO INVERNAL”

Falcão e o Soldado Invernal” é estrelada por Anthony Mackie, como Sam Wilson/Falcão, e Sebastian Stan, como Bucky Barnes/Soldado InvernalEmily VanCamp como Sharon CarterDaniel Brühl como Barão ZemoDanny Ramirez como Joaquín TorresCarl Lumbly como Isaiah Bradley, Elijah Richardson como Eli Bradley/Patriota e Wyatt Russell como John Walker/Agente Americano completam o elenco.

Na história, Sam Wilson e Bucky Barnes lidam com a ameaça de um grupo terrorista batizado de “Apátridas”, que deseja restaurar o mundo a como ele era após o estalo de Thanos (Josh Brolin). No meio do caminho, eles procuram encontrar um novo dono para o escudo do Capitão América (Chris Evans), agora aposentado.