Fale conosco

O que vc está procurando?

CineBuzz

Famosos

Noel Clarke, de “Doctor Who”, é acusado de assédio por 20 mulheres

Depoimentos das vítimas revelam comportamento abusivo desde 2004. Ator e produtor nega as acusações.

Noel Clarke, de "Doctor Who" é acusado de assédio por 20 mulheres. (Divulgação/BBC)
Noel Clarke, de "Doctor Who" é acusado de assédio por 20 mulheres. (Divulgação/BBC)

Noel Clarke, ator, diretor, produtor e roteirista britânico, mais conhecido pelo personagem Mickey, de “Doctor Who”, está sendo acusado de assédio sexual e moral por 20 mulheres, de acordo com informações do The Guardian.

Os depoimentos das acusadoras expõem diversos comportamentos abusivos por parte de Clarke, que vão desde toques sem permissão a tentativas de beijos e comentários sexuais no set de trabalho, além de filmagens e fotos explícitas delas, que foram compartilhados com outros colegas de trabalho.

A bomba explode duas semanas após Clarke ter recebido do BAFTA (Academia Britânica de Cinema e Televisão) o prêmio de Contribuição Britânica proeminente para o Cinema. Na quinta (29), o BAFTA emitiu um comunicado suspendendo a associação com Clarke e a homenagem feita ao ator. “À luz das sérias alegações de mau comportamento em relação a Noel Clarke no The Guardian, o BAFTA tomou a decisão de suspender imediatamente sua associação e o prêmio de Contribuição Britânica proeminente para o Cinema até novo aviso“.

ACUSAÇÕES

Os depoimentos das mulheres revelam que o comportamento abusivo de Clarke acontece desde 2004. Uma atriz, que não quis se identificar, declarou que durante as filmagens de “Juventude Rebelde”, Clarke a assediava e a intimidava constantemente, forçando beijos de língua e apalpando a atriz pelo set.

No entanto, por se tratar de um filme escrito e produzido por ele, ela não se sentia segura para denunciá-lo. “É perturbador perceber o quão vulnerável e inexperiente eu era naquela idade”, declarou a atriz, identificada como Mel pelo The Guardian. “Eu estava com muito medo de dizer qualquer coisa.

Ela voltou a ser contatada por Clarke em 2007, enquanto ele filmava a série “Adulthood”, sob sua direção. Ao notar que no roteiro havia uma cena explícita de sexo com o acusado, Mel declarou ao diretor que não se sentia confortável para filmar a cena com ele e Clarke reagiu ameçando a atriz. “Ele disse: ‘Você nunca mais vai trabalhar novamente, relembra.

O depoimento da atriz Jing Lusi (“Podres de Rico”) expõe mais do comportamento abusivo de Noel Clarke. Ao aceitar um convite do diretor para um jantar, em 2018, durante as gravações do filme “SAS: Red Notice” – a ser lançado em 2021 -, Lusi alegou que Clarke pediu a conta ao garçom antes mesmo de ela terminar sua refeição. Ao questioná-lo sobre a pressa, ele respondeu que ambos deveriam sair dali para transar: “É como você me deixa, eu realmente quero.

Lusi fez questão de deixar claro a Clarke que não iria transar com ele: “Assim que ele percebeu que nada iria acontecer, ele me disse sem emoção alguma: ‘Certo, tudo bem, só não conte a ninguém sobre isso, sim? Porque se você contar, isso vai chegar até a mim, eu vou descobrir.‘” No dia seguinte, a atriz recebeu uma mensagem de Clarke com um emoji de uma pessoa com o dedo na boca em gesto de “silêncio”.

DEFESA

Em entrevista ao The Guardian, Clarke negou as acusações e disse que irá se defender de todas elas. “Na minha carreira de mais de 20 anos, eu tenho colocado a inclusão e a diversidade como um dos principais valores do meu trabalho, e ninguém nunca reclamou do meu comportamento. Se alguém que trabalhou comigo se sentiu desconfortável ou desrespeitado, eu sinceramente peço desculpas“, declarou.