Fale conosco

O que vc está procurando?

CineBuzz

Famosos

Karol Conká desabafa: “Não é fácil lidar com a rejeição”

Rapper falou sobre a sua passagem marcante pelo “BBB21”, que resultou em uma eliminação histórica

Karol Conká fala sobre rejeição pós-"BBB21" (Reprodução/ GNT)
Karol Conká fala sobre rejeição pós-"BBB21" (Reprodução/ GNT)

Dois meses após eliminação histórica no “BBB21“, Karol Conká foi entrevistada por Astrid FontenelleMônica Martelli, PittyGaby Amarantos no programa “Saia Justa”, do GNT, e desabafou sobre como lidou com o alto nível de rejeição fora da casa.

Na entrevista, que foi ao ar na noite de quarta-feira (28), a polêmica participante trouxe temas como rejeição e cancelamento à tona, espelhando-se em sua trajetória marcante dentro e fora do programa. “Eu tinha noção dos meus erros, mas não a proporção deles”, admite.

Eliminada na 4ª semana do “BBB21”, ela explicou que, em seus momentos explosivos, alguns traumas ajudaram com suas péssimas atitudes. “Não é fácil lidar com a rejeição. Eu já havia encarado a rejeição quando eu era mais nova e, com isso, acabei criando cascas, uma espécie de armadura, para me defender quando eu me sentia vulnerável. E quando eu me tornei Karol Conká, a artista, essa rejeição ficou mais afastada”, declarou a ex-“BBB”.

Lidando com cancelamento e rejeição

A rapper continuou e comparou as suas atitudes dentro do programa com as do público: “Quando eu sai e percebi a onda de ódio que estava rolando, comecei a questionar se as minhas atitudes dentro da casa tinham o mesmo peso das atitudes das pessoas aqui de fora”, ponderou.

Ela também rechaçou a ideia de que estariam “passando pano” para as suas atitudes: “Você passa pano quando é cúmplice de um erro. Já quando acolhe, você reconhece que a pessoa errou, não passa a mão na cabeça e oferece uma possibilidade de seguir depois do erro”, declarou.

Além disso, a entrevistada revelou que apesar de a rejeição do público, que a tirou da casa com 99,17% dos votos, ter sido dolorosa, “com a minha [própria] rejeição, a dor foi maior”. A rapper, então, contou que quando entrou na casa mais vigiada do Brasil, mostrou sua fragilidade. Entretanto, admite que, apesar de ter demorado para ter noção de suas atitudes, sente-se envergonhada e decepcionada com seu comportamento diante de milhões de pessoas.

Karol ainda falou sobre a sua ansiedade e como isso a afetou dentro do “BBB21”. De acordo com a rapper, na casa as coisas são bem diferentes ecada um explode de uma maneira diferente. Dessa forma, ela não conseguiu se controlar, mas afirmou que nunca mais vai “virar as costas para a minha saúde mental”.

Apesar do período turbulento no “BBB21”, Karol revelou estar orgulhosa de sua maturidade e se recusa a viver em martírio. Ela deseja seguir com a sua vida: “Eu já pedi desculpas e elas foram sinceras. Se eu não pudesse seguir minha vida depois do pedido de desculpas, seria deprimente, porque estamos lidando com um assunto muito mais sério do que o meu disturbio e falta de controle dentro da casa”, finalizou.

“A Vida Depois do Tombo”

Refletindo sobre o período pós-confinamento e passeando por sua vida e carreira, Karol Conká apresenta a série documental “A Vida Depois do Tombo”, que chegou ao Globoplay nesta quinta-feira (29).

Em quatro episódios, a produção mostra os dias seguintes à eliminação histórica do “BBB21” – com a maior porcentagem em todas as versões ao redor do mundo – e coloca a rapper para reavaliar as suas atitudes e confrontar os erros dentro do reality show, além de mostrar a repercussão de sua participação no programa e como isso afetou a sua vida e a de seus familiares e a sua carreira.