Fale conosco

O que vc está procurando?

CineBuzz

Famosos

Billy Porter revela diagnóstico positivo para HIV após 14 anos

Ator quebrou um silêncio de 14 anos, desde o diagnóstico em 2007

Billy Porter revela diagnóstico positivo para HIV após 14 anos (Divulgação/FX)
Billy Porter revela diagnóstico positivo para HIV após 14 anos (Divulgação/FX)

Billy Porter, ator de “Pose”, revelou em texto publicado no The Hollywood Reporter que é portador do vírus HIV desde 2007. Na publicação, Porter falou também sobre como se sentia envergonhado por ser soropositivo.

Eu era a geração que deveria se cuidar mais, e então aconteceu ainda assim. Era 2007, o pior ano da minha vida. Estive no precipício da obscuridade por cerca de uma década ou mais, mas 2007 foi o pior de todos. Em fevereiro, fui diagnosticado com diabetes tipo 2. Em março, assinei minha falência. E em junho, fui diagnosticado com HIV.” relatou sobre os primeiros meses de 2007.

A vergonha daquela época, somada à vergonha que já havia [se acumulado] em minha vida me calou, e há 14 anos convivo com essa vergonha em silêncio. De onde venho, um HIV-positivo crescer na igreja pentecostal, com uma família muito religiosa, era castigo de Deus.” concluiu o artista.

POSE

Porter declarou ainda o tamanho da importância de seu personagem – também soropositivo – Pray Tell, em “Pose”, série pela qual venceu o Emmy de Melhor Ator em Série Dramática: “Eu fui capaz de dizer tudo o que eu queria dizer por meio de um substituto”, revelou, reconhecendo que ninguém envolvido com a série tinha a menor ideia que ele estava encenando sua própria vida.

ISOLAMENTO

O ator falou sobre como foi manter o HIV em segredo de algumas pessoas a fim de evitar julgamentos: “Por muito tempo, todos que precisavam saber sabiam – exceto minha mãe. Eu estava tentando ter uma vida e uma carreira, e não tinha certeza se conseguiria se as pessoas erradas soubessem. Seria apenas outra forma de as pessoas me discriminarem em uma profissão que já é discriminatória.

E comentou também sobre como o isolamento em tempos pandêmicos o ajudou: “A quarentena me ensinou muito. Todos foram obrigados a sentar e calar a boca. Meu marido e eu alugamos uma casa em Long Island porque tenho uma doença preexistente e não posso me expor. Tenho que me proteger e tenho meios para isso. Eu nunca tive o luxo de sequer pensar sobre autocuidado ou equilíbrio em qualquer nível antes. É como se eu tivesse que continuar.

REALIZADO

Ao final de seu texto, Porter se disse realizado: “A verdade é a cura. E espero que isso me liberte. Espero que isso me liberte para que eu possa experimentar uma alegria real e pura, para que eu possa experimentar a paz, para que eu possa experimentar a intimidade, para que eu possa fazer sexo sem vergonha. Isso é para mim. Estou fazendo isso por mim. Tenho muita merda para fazer e não tenho mais medo disso. Eu disse à minha mãe – esse foi o maior obstáculo para mim. Eu não me importo com o que alguém tem a dizer. Ou você está comigo ou simplesmente saia do meu caminho.