Fale conosco

O que vc está procurando?

CineBuzz

Premiações

Rede NBC não irá transmitir o Globo de Ouro em 2022

Emissora decidiu dar um prazo à Associação de Imprensa Estrangeira de Hollywood para que esta cumpra sua reforma

Rede NBC não irá transmitir o Globo de Ouro em 2022 (Getty Images/Créditos: Frazer Harrison)
Rede NBC não irá transmitir o Globo de Ouro em 2022 (Getty Images/Créditos: Frazer Harrison)

A Rede NBC, principal emissora responsável pela transmissão do Globo de Ouro nos Estados Unidos, anunciou que não irá exibir a premiação em 2022, segundo reportagem da Variety. O comunicado aconteceu logo após o anúncio da HFPA (Associação de Imprensa Estrangeira de Hollywood) de que irá realizar uma reforma institucional para corrigir os erros cometidos anteriormente por sua falta de ética e diversidade.

Nós continuamos a acreditar que a HFPA está comprometida a fazer uma reforma significativa”, declarou a NBC. “No entanto, mudanças desta magnitude precisam de tempo e trabalho, e sentimos fortemente que a HFPA precisa de tempo para se acertar. Deste modo, a NBC não transmitirá o Globo de Ouro de 2022. Se a organização executar seu plano, esperamos estar em uma posição para transmitir o programa em janeiro de 2023“, declarou a emissora no comunicado.

ESCÂNDALOS

Composto por 87 membros, a HFPA sofreu diversas acusações durante sua existência, principalmente por não ter nenhum negro entre eles e por ser uma maioria formada por homens. Além disso, práticas escandalosas como recebimento de brindes e presentes por parte dos membros em troca de indicações foram expostas em matéria do Los Angeles Times.

Até a Netflix se envolveu no escândalo pois, de acordo com a reportagem, a empresa ofereceu viagens de luxo a Paris aos membros da HFPA. Emily em Paris, série produzida pela gigante do streaming, recebeu duas indicações ao Globo de Ouro, gerando questionamentos por parte da crítica e até da audiência.

REFORMA

A HFPA anunciou que irá rever seus procedimentos, entre as principais mudanças estarão o aumento do número de integrantes em 50% nos próximos 18 meses, com foco em membros negros. Além disso, estará vedado aos jornalistas que fazem parte da Associação o recebimento de itens promocionais de estúdios.