Fale conosco

O que vc está procurando?

CineBuzz

Premiações

Anthony Hopkins vence prêmio de Melhor Ator no Oscar 2021

Ator conquistou a categoria por seu trabalho em “Meu Pai”

Anthony Hopkins vence prêmio de Melhor Ator no Oscar 2021
Anthony Hopkins vence prêmio de Melhor Ator no Oscar 2021

Na noite deste domingo (25), Anthony Hopkins foi premiado com a estatueta de “Melhor Ator” por “Meu Pai” no Oscar 2021. A 93ª cerimônia de entrega dos prêmios da maior premiação da história do cinema foi adiada em dois meses do seu período habitual, por conta da pandemia de coronavírus, e foi realizada em Los Angeles, na Califórnia (EUA).

O ator disputava contra Riz Ahmed por “O Som do Silêncio”, Chadwick Boseman por “A Voz Suprema do Blues”, Gary Oldman por “Mank” e Steven Yeun (“Minari: Em Busca da Felicidade”). Além disso, “Meu Pai” venceu mais uma categoria, a de Melhor Roteiro Adaptado. Ao todo, o longa estava indicado em seis, incluindo Melhor Atriz Coadjuvante para Olivia Colman, Melhor Edição, Melhor Design de Produção e Melhor Filme.

AGRADECIMENTO E TRIBUTO A CHADWICK BOSEMAN

Anthony Hopkins não esteve na premiação, mas divulgou um vídeo no Instagram agradecendo pelo prêmio: “Eu não esperava ganhar esse prêmio. Eu realmente não esperava e [eu sou] muito grato à Academia”, declarou.

Por fim, ele ainda lembrou de Chadwick Boseman, morto em 2020, que concorria na categoria por sua atuação em “A Voz Suprema do Blues”. “Eu gostaria de prestar tributo a Chadwick Boseman, que foi tirado de nós tão cedo, e agradecê-los muito novamente. Realmente não esperava isso, então me sinto privilegiado e honrado. Obrigado”, concluiu.

SOBRE “MEU PAI”

“Meu Pai” conta a história de um homem de 81 anos chamado Anthony (Anthony Hopkins), que resiste à ajuda da filha Anne (Olivia Colman) para lidar com sua velhice. Isso porque ela está de mudança para Paris com o namorado e quer garantir que alguém cuide de seu pai, diagnosticado com demência.

Adaptação cinematográfica da premiada peça de teatro francesa “Le Père” (“Meu Pai”, em tradução livre), O longa é dirigido por Florian Zeller, que também assina o roteiro ao lado de Christopher Hampton. Ambos já haviam trabalhado com o texto anteriormente: Zeller roteirizou “A Viagem de Meu Pai”, longa francês adaptado da peça e lançado em 2015; e Hampton traduziu “Meu Pai” para o inglês para a estreia nos teatros ingleses em 2014.