Fale conosco

O que vc está procurando?

CineBuzz

Lançamentos

Acusado de assédio sexual, Kevin Spacey participará de filme sobre pedofilia

Papel será o primeiro no cinema desde os casos revelados em 2017

Kevin Spacey retomará a carreira em filme italiano sobre pedofilia (Divulgação/Netflix)
Kevin Spacey retomará a carreira em filme italiano sobre pedofilia (Divulgação/Netflix)

O ator Kevin Spacey (“House of Cards”) voltará a atuar em um filme italiano sobre pedofilia. A produção marcará o seu primeiro papel nos cinemas desde as acusações de agressão sexual que enfrenta desde 2017.

De acordo com a Variety, o retorno de Spacey acontecerá no filme de baixo orçamento “L’uomo Che Disegnò Dio” (“O Homem que Desenhou Deus”, em tradução livre), dirigido por Franco Nero. O ator fará uma participação especial como um detetive da polícia, enquanto o próprio Franco (“Django”) será o protagonista. As filmagens devem iniciar ainda este ano.

Franco interpretará um artista cego, que é injustamente acusado de abuso sexual, e caberá ao personagem vivido por Kevin Spacey investigar a acusação. “Estou muito feliz por Kevin ter concordado em participar do meu filme“, ​​disse à ABC News. “Eu o considero um ótimo ator e mal posso esperar para começar a filmar.

ACUSAÇÕES

Kevin Spacey foi expulso de “House of Cards”, da Netflix, após acusações de má conduta sexual feitas contra ele em novembro de 2017. O ator Anthony Rapp o acusou de lhe fazer investidas sexuais em 1986. Spacey negou todas as acusações.

Em 2017, pelo menos 20 jovens do teatro do qual Spacey era o diretor artístico relataram alegações de má conduta sexual do ator. Em 2018, Spacey foi acusado de agressão indecente em um incidente envolvendo um adolescente. Spacey se declarou inocente e a acusação foi posteriormente retirada quando a suposta vítima desistiu do processo civil.

As autoridades em Los Angeles também analisaram duas denúncias de agressão sexual contra Spacey, mas acabaram determinando que um caso não se enquadrava no estatuto de limitações e o outro foi encerrado quando a suposta vítima morreu.

No ano passado, um homem em Nova York entrou com um processo contra Spacey anonimamente, alegando que Spacey abusou sexualmente dele na década de 1980 quando ele tinha 14 anos. Mas, em 3 de maio, um juiz federal decidiu que o homem não poderia prosseguir com o processo anonimamente.