Fale conosco

O que vc está procurando?

CineBuzz

Lançamentos

Antologia sobre sexo terá segmento de Kleber Mendonça Filho, de “Bacurau”

Brasileiro se juntará ao excêntrico Sion Sono e a diretores franceses

Antologia sobre sexo terá segmento de Kleber Mendonça Filho, de "Bacurau" (Getty Images/Pascal Le Segretain)
Antologia sobre sexo terá segmento de Kleber Mendonça Filho, de "Bacurau" (Getty Images/Pascal Le Segretain)

Uma antologia sobre sexo deverá ser um dos próximos trabalhos do diretor Kleber Mendonça Filho (“Bacurau”, “Aquarius” e “O Som ao Redor”), o cineasta brasileiro irá se unir a outros cinco diretores em segmentos poéticos sobre o êxtase sexual, de acordo com o Screen Daily.

Além de Kleber, os demais diretores envolvidos no projeto são a francesa Lucile Hadzihalilovic (“Inocência”), a dupla Hélène Cattet e Bruno Forzani (“A Estranha Cor das Lágrimas do seu Corpo”), o também francês Bertrand Mandico (“Os Garotos Selvagens”) e o japonês Sion Sono (“Cold Fish”).

Algumas histórias já foram reveladas, em uma delas, um jovem se apaixona por uma sereia, enquanto na outra – possivelmente a dirigida por Kleber – veremos um caso de amor entre duas pessoas que se entregam ao prazer sensual em um salão de dança no Brasil.

O anúncio foi feito durante o mercado do Festival de Cannes, que movimenta as semanas que antecedem um dos festivais mais prestigiados do meio cinematográfico. O título da antologia será “Shining Sex” e terá distribuição da Wild Bunch International. Ainda não há previsão de lançamento.

FESTIVAL DE CANNES

O 74º Festival de Cannes deve acontecer entre os dias 6 e 17 de julho. A edição contará com testes para detectar possíveis infectados pelo COVID-19, além de tendas que promoverão a vacinação dos presentes. Spike Lee é o presidente do júri e aparece no pôster oficial, divulgado recentemente.

Confira a lista completa dos filmes que concorrem à Palma de Ouro:

  • Annette”, de Leos Carax, França
  • A Crônica Francesa“, de Wes Anderson, Estados Unidos
  • “Benedetta”, de Paul Verhoeven, Holanda
  • “A Hero”, de Asghar Farhadi, Irã
  • “Everything Went Well”, de François Ozon, França
  • “Three Floors”, de Nanni Moretti, Itália
  • “Titan”, de Julia Ducournau, França
  • “Red Rocket”, de Sean Baker, Estados Unidos
  • “Petrov’s Flu”, de Kirill Serebrennikov, Rússia
  • “Par un Demi Clair Matin”, de Bruno Dumont, França
  • “Nitram”, de Justin Kurzel, Austrália
  • “Memoria”, de Apichatpong Weerasethakul, Tailândia
  • “Lingui”, de Mahamat-Saleh Haroun, Chade
  • “Paris 13th District”, de Jacques Audiard, França
  • “The Restless”, de Joachim Lafosse, Bélgica
  • “La Fracture”, de Catherine Corsini, França
  • “The Worst Person in the World”, de Joachim Trier, Noruega
  • “Compartment No 6”, de Juho Kuosmanen, Finlândia
  • “Casablanca Beats”, de Nabil Ayouch, França-Moroccos
  • “Ahed’s Knee”, de Nadav Lapid, Israel
  • “Drive My Car”, de Ryusuke Hamaguchi, Japão
  • “Bergman Island”, de Mia Hansen-Love, França
  • “The Story of My Wife”, de Ildiko Enyedi, Hungria
  • “Flag Day”, de Sean Penn, Estados Unidos